Caminhada na Hercílio Luz marca Dia Nacional de Combate ao Fumo

Para marcar o Dia Nacional de Combate ao Fumo, a Secretaria de Saúde de Itajaí realizou uma caminhada pela rua Hercílio Luz na manhã desta quarta-feira (29). Cerca de 150 pessoas participaram do evento, incluindo grupos de tabagismo do município, profissionais de saúde, integrantes de grupos do programa Itajaí Ativo e comunidade.


Antes da caminhada, os participantes fizeram um alongamento com orientação dos profissionais do Itajaí Ativo. Além disso, após a atividade que percorreu toda a rua Hercílio Luz, médicos e enfermeiras da Secretaria de Saúde falaram ao grupo e moradores sobre os benefícios de deixar o vício. Profissionais de saúde também entregaram informativos à população sobre os grupos de apoio para quem deseja parar de fumar.

“O objetivo dessa ação foi sensibilizar a população de que é possível parar de fumar. Não tem idade para deixar o cigarro, pode procurar um dos grupos do município para receber tratamento medicamentoso, orientações médicas e apoio durante todo tratamento. Hoje temos 10 unidades de saúde que realizam grupos de apoio”, comenta a enfermeira Katheryne Santos, responsável pelo Programa de Tabagismo.

Aproximadamente 70 doenças associadas ao cigarro
De acordo com o médico pneumologista da Secretaria de Saúde de Itajaí, Jorge Luiz Zimmermann, atualmente há em torno de 70 doenças catalogadas associadas ao tabagismo. O fumo também aumenta as chances de adoecimento por câncer de pulmão e por doenças cardíacas.

“O cigarro provoca doenças silenciosas e que vão se instalando lentamente. Por isso, é muito importante parar de fumar, qualquer que seja a idade ou o tempo que a pessoa fuma. Já tive pacientes que fumavam cinco carteiras de cigarro por dia e se beneficiaram muito ao parar. Posso afirmar também, estatisticamente, que a cada três pessoas que fumam duas vão morrer por causa do cigarro. Então, para viver mais tempo e com melhor qualidade é preciso que abandone o vício”, reforça o médico.

Onde buscar ajuda?
Quem não conseguiu parar de fumar sozinho pode buscar ajuda profissional no Programa de Tabagismo, que fica na Unidade de Assistência Médica Especializada do Centro Integrado de Saúde (CIS), ou nas nove unidades de saúde do município que realizam grupos de apoio para fumantes: Cidade Nova I, Espinheiros, Itaipava, Jardim Esperança, Limoeiro, Nossa Senhora das Graças, Portal II, Rio Bonito e Votorantim.

Nos grupos, o índice de abandono do cigarro é muito maior – em 2017, 72% das cerca de 200 pessoas que participaram dos grupos do município pararam de fumar. Para isso, o participante recebe auxílio de uma equipe multiprofissional, com médico, psicólogo, nutricionista, dentista, entre outros servidores. O tratamento contra o tabagismo é gratuito através do Sistema Único de Saúde, que fornece inclusive medicamentos que auxiliam na redução da dependência de nicotina.

Para saber mais sobre os grupos entre em contato com o Programa de Tabagismo, pessoalmente no CIS ou pelo telefone (47) 3247-9744, das 7h às 13h.