Faltam vacinas de meningite nas cidades da região

Está em falta nas Unidades de Saúde de várias cidades da região, a vacina meningocócica C. De acordo com o Governo Federal, responsável por enviar as doses aos municípios, o problema afeta todo o país em razão de atrasos na entrega feita pelo laboratório produtor, a Fundação Ezequiel Dias (FUNED).


A Prefeitura de Camboriú, por exemplo, foi a primeira a divulgar nota sobre o assunto. A expectativa é de que a situação seja solucionada ainda nesta primeira quinzena de agosto.

A vacina meningocócica C (conjugada) é administrada aos três e aos cinco meses, com reforço aos 12 meses, e faz parte do Calendário Nacional de Vacinação.

No ano passado, o número de casos de doença meningocócica, o tipo de meningite bacteriana com maior potencial de surtos, teve alta em relação ao ano anterior. Foram 57 pessoas infectadas, sendo que em 2016 foram 41, um aumento de 39%.