Gelson Merisio faz criticas o MDB

Após cumprir agenda em Blumenau pela manhã, o candidato a governador pela coligação “Aqui é Trabalho”, Gelson Merisio (PSD), seguiu para Sombrio na tarde de sábado, dia 25, para um encontro do Progressistas, onde estava acompanhado também pelo candidato ao Senado Esperidião Amin (PP).


Gelson Merisio não poupou o maior rival de ambos. “Existem esqueletos no armário que teremos que enfrentar. São R$ 5 bilhões das Letras, R$ 7 bilhões da Invesc e R$ 2 bilhões da SC-401. Herança do governo desastroso do PMDB”, lembrou Merisio ao falar sobre a importância destas eleições.

“Lembram como foi o governo do PMDB em 1998? O professor e o enfermeiro que ficaram quatro meses sem receber não esquecem. Agora, assumiram há sete meses e já deram seu cartão de visita. Atrasaram a primeira parcela do décimo terceiro”, afirmou Merisio no encontro que reuniu cerca de 750 pessoas no Tênis Clube de Sombrio.

Em seu discurso, o ex-governador e candidato a senador Esperidião Amin (PP) destacou a importância das legendas estarem juntas nas eleições desse ano. “Disputar separados seria repetir um filme que já assistimos. Temos hoje condições de chegarmos a uma grande vitória”, disse Amin.