Reintegração de posse em Navegantes preocupa deputados

A reintegração de posse de área próxima ao aeroporto internacional de Navegantes, determinada pela Justiça Federal de Itajaí, preocupou vários deputados na sessão desta quarta-feira (8) da Assembleia Legislativa.


“A Justiça Federal de Itajaí determinou a desocupação e reintegração de posse das comunidades Monte Sião e Nova Canaã, a área está destinada ao processo de expansão do aeroporto, fundamental para a economia. São mais de 800 moradias, 4,5 mil pessoas, a prefeitura não tem lugar para colocar todas as pessoas”, alertou Leonel Pavan (PSDB).

“Faz quase um ano que era para ter tirado essas pessoas, mas colocar aonde? Vi uma manifestação da Polícia Militar de que só vai dar apoio ao oficial de justiça se tiver lugar para levar os moradores”, revelou Maurício Eskudlark (PR).

Eskudlark sugeriu o desalojo gradativo das famílias. “Têm famílias com filhos que estudam, podem desalojar em dezembro, no período de férias. A cada 15 dias tira 50, 100 pessoas, para fazer uma ação gradativa, tem de haver um plano estratégico”, propôs o vice-líder do governo.

Diante da sugestão de Eskudlark, Pavan propôs aos colegas solicitar uma audiência com o juiz federal que determinou a reintegração de posse para discutir alternativas à retirada imediata das 4,5 mil pessoas.

Mário Marcondes (MDB), em aparte, ponderou a celebração de um ajustamento de conduta.