Educação de Balneário Camboriú foi certificada pela UNESCO

Balneário Camboriú, por meio do Projeto Oficinas acaba de ser certificada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO, na Rede PEA - Programa de Escolas Associadas. A certificação, inédita para a cidade, ocorreu nesta quarta-feira, dia 12, na cidade de Salvador (BA).


O prefeito Fabrício Oliveira não pode estar presente no evento, porém ressaltou a importância da conquista para o Município. "Essa premiação distingue Balneário Camboriú e a educação que vem sendo trabalhada na cidade. Isso traz subsídios e incentiva ainda mais o que estamos fazendo pelas nossas crianças. Hoje, o CEAC possui 27 oficinas dos mais diversos tipos, somando 1800 matrículas e 2971 atendimentos, tanto da Rede Municipal, quanto de outras instituições de ensino estaduais e privadas. É uma prova que a forma na qual estamos trabalhando está dando certo e vamos avançar cada vez mais e alcançar mais conquistas para a nossa cidade", comentou o prefeito.

Em todo país, 222 escolas foram certificadas. Em Santa Catarina foram apenas cinco, dentre elas Balneário Camboriú. “Estamos muito felizes por essa certificação, porque agora somos reconhecidos como escola parceira da UNESCO. Esse certificado tem fundamental importância porque é um marco para a nossa cidade. Nos próximos anos pretendemos inscrever ainda mais escolas e colocar as ações de Balneário Camboriú com visibilidade estadual, nacional e até internacional”, comemorou a secretária de Educação, Rosangela Percegona Borba que participou da cerimônia de certificação.

O Projeto Oficinas foi inscrito na Rede PEA da UNESCO, como uma das temáticas deste ano era a sustentabilidade, a Oficina de Robótica que trabalha com reaproveitamento de materiais eletrônicos atendeu ao tema. “O Projeto Oficinas está extremamente feliz por ser pioneiro nessa certificação para Balneário Camboriú. Agora nós fazemos parte de um grupo diferenciado de instituições de ensino. Podemos trocar ideias com outros estados, países, continentes, saber o que acontece lá e eles saberem o que acontece aqui”, disse a diretora do Projeto Oficinas, Márcia Sartori.

O Encontro Nacional do PEA, realizado em Salvador, além da certificação das escolas parceiras, tratou sobre temas importantes da educação com palestras, mesas-redondas e troca de experiências. De 2017 para 2018 o número de escolas associadas no Brasil passou de 361 para 583 - desse total, 222 foram certificadas nesta quarta-feira junto com Balneário Camboriú.

“Fazemos o agrupamento de fatos importantes em todo mundo, como meio ambiente, pobreza, sustentabilidade, patrimônio e estimulamos que esses assuntos sejam trabalhados nas escolas. Isso meche tanto com adultos quanto com crianças, faz pensar, favorece o contato com pessoas diferentes. A UNESCO compartilha essas ideias, reconhece esse trabalho e estamos crescendo em todo mundo, mas aqui no Brasil tivemos um boom”, disse a coordenadora nacional da Rede PEA UNESCO, Myriam Tricate.