Parada da Diversidade de Balneário Camboriú acontecerá no dia 18, mas sem apoio da Prefeitura

Evento não utiliza recursos públicos. Único pedido da organização é a liberação de uma das pistas da Avenida Atlântica, por cerca de 2 horas e controle do trânsito 


Dificuldades para realizar a Parada da Diversidade de Balneário Camboriú é o que acontece todos os anos, desde que o evento passou a ser realizado na cidade. Apesar de não utilizarem recursos públicos, a organização precisa da autorização da Prefeitura para utilizar uma das pistas da Avenida Atlântica, além do apoio dos agentes para organizar o trânsito.

Como a decisão já era esperada pelos organizadores, eles buscaram novamente o apoio do Ministério Público de Santa Catarina. O ofício comunicando da realização do evento foi enviado em agosto, mas não houve manifestação do prefeito Fabrício Oliveira. “Nós já esperávamos essa decisão, por isso estamos em contato com o promotor há alguns meses, que tem nos tratado com muita dignidade e respeito”, disse Fernando Lisboa, um dos organizadores.

Nesta terça-feira, em entrevista ao jornal Diário Catarinense, o secretário de Turismo de Balneário Camboriú, Miro Teixeira, afirmou que o posicionamento da Prefeitura é o mesmo do ano passado. “Não tem interesse para o município, e temos um decreto que fala o que podemos fazer (com fechamento da Avenida Atlântica), como o desfile de abertura da temporada”.

O secretário disse ainda que o evento “ofende pessoas que são cristãs e conservadoras” e que a administração “governa para a maioria, não para a minoria”. 


O promotor público Rosan da Rocha deu um prazo até quinta-feira, dia 8, para que a Prefeitura se manifeste. Caso o posicionamento contrário seja mantido, apresentará pedido de liminar para o Poder Judiciário para garantir a realização da Parada da Diversidade.

O evento

Nas redes sociais o evento está sendo amplamente divulgado no Facebook e Instagram. A concentração inicia às 14h na Barra Sul e a caminhada às 16h30, que seguirá pela Avenida Atlântica até a Praça Almirante Tamandaré.

O ato contará com dois trios elétricos e segundo a organização, não haverá a presença de artistas nacionais. “Foi feito contato com duas artistas, a qual o público tem um carinho muito grande, mas sem a autorização da Prefeitura, algumas empresas parceiras decidiram não apoiar o evento e ficamos sem recursos para a logística delas”, disse um dos organizadores.