PREFEITURA BC

CFM divulga ranking dos gastos municipais em saúde

Em SC Camboriú teve o valor mais baixo entre as cidades
Cerca de 2.800 municípios brasileiros gastaram menos de R$ 403,37 na saúde de cada habitante durante todo o ano de 2017. Segundo a análise do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre as contas da saúde, esse foi o valor médio aplicado pelos gestores municipais com recursos próprios em Ações e Serviços Públicos de Saúde (ASPS), declaradas no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), do Ministério da Saúde.

Foto: Google
O levantamento mostra, por exemplo, que os municípios menores (em termos populacionais) arcam proporcionalmente com uma despesa per capita maior. Em 2017, nas cidades com menos de cinco mil habitantes, as prefeituras gastaram em média R$ 779,21 na saúde de cada cidadão – quase o dobro da média nacional identificada. Além disso, os municípios das regiões Sul e Sudeste foram os que apresentaram uma maior participação no financiamento do gasto público em saúde, consequência, principalmente, de sua maior capacidade de arrecadação. 
Por aqui Camboriú teve o pior índice de todo o estado. O único que investiu menos de R$200,00. Em 2013 investiu R$242,85, caiu para R$192,58 em 2017.
Balneário Camboriú, segundo a pesquisa, em 2017 alcançou o valor de R$852,68 (em 2013 o valor era de R$657,19).
Em Itajaí o valor ficou em R$687,28 (2017), em 2013 era de R$587,70.
Enquanto BC e Itajaí aumentaram o investimento, Camboriú reduziu.
A média de Santa Catarina foi de R$ 586,13. No Brasil, a média foi de R$ 403,37.
Veja a lista completa dos municípios em: