PREFEITURA de bc

Educação de BC alerta pais

Imagem Ilustrativa Internet
A preocupação com a violência contra crianças e jovens em todo o país é geral, e a Prefeitura de Balneário Camboriú não ficou fora desse quadro. O Município cumpre a lei 3537/2012, que institui o Programa de Prevenção à Violência nas unidades escolares e o tema está sendo aprofundado nas escolas e creches da Rede Municipal de Ensino, desde o ano passado. A medida visa a garantir que, não só os profissionais da Educação, mas também as crianças e familiares, sintam-se mais seguros durante as atividades nas unidades educacionais do Município.
“O perigo ronda não só as escolas como, e principalmente, os lares das nossas crianças e adolescentes. Há na internet, entre tantos perigos, uma figura intitulada MOMO - um novo desafio que se apresenta com a imagem de uma escultura japonesa, exigindo ações autodestrutivas. É importante que os pais e responsáveis fiquem atentos; supervisione o que seus filhos estão assistindo. Precisamos dessa parceria”, diz a secretária da Educação Rosângela Percegona Borba.
A internet, que traz inúmeras facilidades e benefício para o dia a dia do ser humano, é responsável também pela ausência de diálogo na família; pela supervalorização de objetos materiais e digitais; ficando para trás jogos criativos, interação social e atividade familiar ao ar livre. Pesquisas apontam que a falta de diálogo, substituído muitas vezes pelo mundo digital, causam danos psicológicos nos filhos e abrem espaço para que perigos desse mundo digital entre nos lares.
Para a secretária de Educação de Balneário Camboriú é necessário que a sociedade mostre uma resposta à situação atual. "É importante que as famílias prestem mais atenção e dispensem mais tempo a nossos jovens e crianças. Essa ajuda vem também das escolas, mas é fundamental que as famílias participem de forma ativa, afinal é em casa que eles passam o maior tempo conectados", pontua ela. Ações simples e prazerosas como desfrutar de um jantar familiar diário sem smartphones ou tecnologia para distraí-los; fazer competições com jogos de tabuleiros em família, ou simplesmente entregar-se às brincadeiras de seus filhos, no tempo e espaço deles; evitar o uso da tecnologia durante os momentos de lazer em shoppings, parques; podem trazer mais qualidade de vida e um futuro melhor para toda a sociedade. “Devemos usar esses momentos como oportunidades para socializar e conectar-se emocionalmente – sorrir, abraçar, fazer cócegas, ler, dançar, pular e brincar, com seus filhos”, complementa Rosângela.

Fonte Prefeitura de Balneário Camboriú