PREFEITURA de bc

Justiça acata pedido de prisão preventiva por feminicídio

Corpo já foi liberado para a família


O desenrolar

O advogado Paulo de Carvalho Souza, 42 anos, se entregou à polícia nesta quarta-feira (3), por volta das 18h30min, após ficar mais de 24 horas ameaçando pular da sacada do apartamento em que morava no centro de Balneário Camboriú. Ele é suspeito de ter matado a namorada, a também advogada Lucimara Stasiak, 30, a facadas. Em carta, alegou 'surto psicótico' e pediu perdão ás famílias.
Em seguida foi apresentado a Polícia Civil. O delegado Ícaro Freitas prendeu ele em flagrante por ocultação de cadáver e estipulou fiança de R$50 mil reais.
Ele não pagou e foi encaminhado ao presídio da Canhanduba. Enquanto isso a polícia civil apresentou a Justiça um pedido de prisão preventiva pelo assassinato de Lucimara. O pedido já foi deferido pela juíza Bertha Steckert Rezende, portanto Paulo permanece preso.
O corpo de Lucimara foi retirado do apartamento e levado ao IML, que já o liberou para que a família possa realizar as últimas homenagens.
O laudo oficial com as causas da morte será concluído em alguns dias.

Paulo ficou o dia todo ameaçando pular da sacada


O caso

Desde o início da noite de terça-feira (2), a polícia fez cerco no apartamento para conversar com Paulo.  A polícia foi chamada por vizinhos, que disseram ter ouvido uma discussão no imóvel. Familiares não conseguiram mais contato com ela desde a última quinta-feira.
A PM informou que os dois moravam há cerca de seis meses no local.
Não havia nenhum boletim de ocorrência contra o advogado em Santa Catarina, segundo a Polícia Militar.
A rua do prédio ficou isolada durante a negociação. Equipes da Polícia Militar, Guarda Municipal, Batalhão de Operações Especiais (Bope), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros participaram da ocorrência que durou cerca de 25 horas.

Comandante da PM anuncia a rendição de Paulo

Na delegacia optou por ficar em silêncio